Refuncionalização da pena de prisão: abordagem acerca da alienação do trabalho desde uma criminologia materialista

Jackson da Silva Leal

Resumo


O presente trabalho volta-se para um estudo de criminologia da dependência que se pretende voltado para a questão do processo de alienação do trabalho, da força e do corpo do povo latino-americano, permitindo um processo histórico de acumulação capitalista com base da extração de mais-valia relativa e absoluta. E como esse processo se apresenta continuamente e sóciometabolicamente nos diferentes momentos históricos na região. Centrando-se esse estudo sobretudo no momento contemporâneo neoliberal e de encarceramento em massa, e como a prisão se apresenta como foco de produção e extração de mais-valia absoluta e relativa no atual paradigma e modelo societário e de controle social. Esse trabalho se apresenta como momento de aprofundamento teórico de categorias da teoria marxista e da criminologia latino-americana desde a teoria da dependência. O objetivo desse trabalho é contribuir como elementos e aportar categorias que permitam uma aprimorada compreensão da realidade atual com base na produção de capital desde o trabalho prisional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDER, Michelle. A Nova Segregação: racismo e encarceramento em massa. São Paulo: Boitempo, 2017.

ANDRADE, Vera Pereira de. A Ilusão da Segurança Jurídica: do controle da violência à violência do controle penal. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2015.

BARATTA, Alessandro. Criminologia Crítica e Critica do Direito Penal: introdução à sociologia do Direito Penal. Rio de Janeiro: Revan, 2011.

CARVALHO, Salo. O papel dos atores do sistema penal na era do punitivismo: o exemplo privilegiado da aplicação da pena. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010.

CHRISTIE, Nils. Limites del Dolor. Ciudad de Mexico: FCE, 1984.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. A nova Razão do Mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

DEL OLMO, Rosa. Ruptura Criminológica. Caracas: Universidade Central de Venezuela, 1979.

DUMÉNIL, Gerard; LÉVY, Dominique. A crise do Neoliberalismo. São Paulo: Boitempo, 2014.

DUSSEL, Enrique. Método para uma filosofia da Libertação. São Paulo: Loyola, 1986.

EVERS, Tilman. El Estado en la periferia capitalista. Ciudad de Mexico/Madrid/Buenos Aires/Bogota: Siglo XXI edito res, 1979.

FANON, Frantz. Los Condenados de la Tierra. Ciudad de Mexico: FCE, 1983.

HARVEY, David. A Loucura da Razão Econômica: Marx e o capital no século XXI. São Paulo: Boitempo, 2018.

________. O Neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

LEAL, Jackson Silva. Criminologia da Libertação: a construção da criminologia critica latino-americana como teoria crítica do controle social e a contribuição desde o Brasil. Belo Horizonte: D’Plácido, 2017.

________. Economia Política da pena e neoliberalismo: o big government carcerário. Texto apresentado no V Encontro Brasileiro de Criminologia Critica. Mímeo.

LOSURDO, Domenico. O Marxismo Ocidental: como nasceu, como morreu, como pode renascer. São Paulo: Boitempo, 2018.

MARX, Karl. O capital. Livro 1: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2017.

MELOSSI, Dario; PAVARINI, Massimo. Cárcere e Fábrica: a origens do sistema penitenciário (séculos XVI-XIX). Rio de Janeiro: Revan, 2006.

________. Controlar el Delito, controlar la Sociedad: teorías y debates sobre la cuestión criminal, del siglo XVIII al XXI. Buenos Aires: Siglo XXI editores, 2018.

MÉSZÁROS, István. Para além do Capital. Rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2011.

NASH, Silvio Cuneo. El Encarcelamiento Masivo: la imposición de los modelos hegemónicos – de Estados Unidos a América Latina. Buenos Aires: Didot, 2017.

PASHUKANIS, Evguiéni. Teoria Geral do Direito e Marxismo. São Paulo: Boitempo, 2017.

PIZA DUARTE, Evandro Charles. Criminologia & Racismo. Introdução à Criminologia Brasileira. Curitiba: Juruá, 2011.

RUSCHE, Goerg; KIRCHHEIMER, Otto. Punição e Estrutura Social. Rio de Janeiro: Revan, 2008.

TAYLOR, Ian; WALTON, Paul; YOUNG, Jock. La Nueva Criminologia: contribucion a una teoria social de la conducta desviada. Buenos Aires: Amorrortu editores, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rbpp.v10i1.6588

ISSN 2179-8338 (impresso) - ISSN 2236-1677 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia