A regulação da saúde suplementar no Brasil : perspectivas e ameaças

Carlos Marden, Taís Vasconcelos Cidrão

Resumo


O presente trabalho, por meio de pesquisa bibliográfica e, principalmente, documental (através de dados específicos fornecidos por órgãos públicos, agências, bem como instituições privadas especializadas na temática), tem como objetivo investigar, bem como estimular o debate acerca da intervenção estatal (mais especificamente da regulamentação) na(da) Saúde Suplementar no Brasil, importante setor da economia privada que beneficiou mais de 70 milhões de pessoas em 2017. Por se tratar de um setor extremamente complexo, dinâmico e com muitas assimetrias informacionais, muito há de ser discutido acerca dos desafios e novas propostas sobre a regulação do sistema privado de saúde que garantam para os próximos anos a preservação da qualidade prestacional bem como a sua sustentabilidade (inclusive financeira). Portanto, foram apurados os custos gerados pela intervenção para as instituições privadas, chegando-se à conclusão de que a intensa regulação pode vir a tornar o mercado de planos de saúde não atrativo (para as operadoras, consumidores e também para a população SUS-dependente).

Palavras-chave


Saúde, Saúde suplementar, Brasil, Eficiência de mercado, Lei 9.656/98.

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 de jul. 2018.

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE. Resolução Normativa n° 63 de 22 de Dezembro de 2003. Define os limites a serem observados para adoção de variação de preço por faixa etária nos planos privados de assistência à saúde contratados a partir de 1º de janeiro de 2004. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

ALVES, Sandro Leal. Entre a Proteção e a Eficiência: Evidências de Seleção Adversa no Mercado Brasileiro de Saúde Suplementar Após a Regulamentação. II Prêmio SEAE de monografias em Defesa da concorrência e Regulação Econômica. 1ed. Brasília – DF: SEAE/Ministério da Fazenda, 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 jul 2018.

ALVES, Sandro Leal. Fundamentos, regulação e desafios da saúde suplementar no Brasil. Rio de Janeiro: Funenseg, 2015.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS HOSPITAIS PRIVADOS (ANAHP). Observatório 2017. 9ª Edição, 2017. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2018.

BANCO MUNDIAL. Population. 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2018.

BORELLI, Elizabeth; CHAN, Betty L.; PERIS, Renata W.; SILVA, Fabiana L. Evolução do Mercado Segurador e Crescimento Econômico no Brasil. Redeca, v.2, n. 2. Jul- Dez. 2015, p. 21-36.

BRASIL. Lei nº 10.741 de 1º de Outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 5 jul. 2018

BRASIL. Lei nº 9.656 de 03 de Junho de 1998. Dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde. Disponível em: . Acesso em: 31 jul 2018.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Súmula nº 610. O suicídio não é coberto nos dois primeiros anos de vigência do contrato de seguro de vida, ressalvado o direito do beneficiário à devolução do montante da reserva técnica formada Disponível em: . Acesso em 30 ago. 2018.

CONSELHO DE SAÚDE SUPLEMENTAR (CONSU). Resolução nº 06 de 3 de Novembro de 1998. Dispõe sobre critérios e parâmetros de variação das faixas etárias dos consumidores para efeito de cobrança diferenciada, bem como de limite máximo de variação de valores entre as faixas etárias definidas para planos e seguros de assistência à saúde. Disponível em: . Acesso em: 01 jul. 2018.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Judicialização da saúde no Brasil: dados e experiência. Coords.: ASENSI, Felipe Dutra; PINHEIRO, Roseni. Brasília: Conselho Nacional de Justiça, 2015.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Recomendação Nº 36 de 12 de julho de 2011. Publicada no DJ-e nº 129/2011 em 14 de julho de 2011, pp. 3-4. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2018.

G1. Brasil envelhece e é preciso se preparar cada vez mais cedo. 02 jan. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 ago. 2018.

MUSGROVE, Philip. Public and Private Roles in Health : Theory and Financing Patterns. In Health. Health, Nutrition and Population (HNP) Discussion Paper. World Bank. Julho 1996. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2018.

UNIÃO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE AUTOGESTÃO EM SAÚDE. Pesquisa UNIDAS 2016. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rbpp.v8i3.5642

ISSN 2179-8338 (impresso) - ISSN 2236-1677 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia