A escolha do estado brasileiro pelo direito fundamental à saúde: o dever de financiar medicamentos de alto custo

Andre Studart Leitão, Thiago Patrício de Sousa, Alexandre Antonio Bruno da Silva

Resumo


A nova ordem brasileira inaugurada pela Constituição Federal de 1988 previu a saúde como um direito de todos e dever do Estado, em suas diversas manifestações institucionais (União, Estado, Municípios e Distrito Federal). Questiona-se se o dever estatal contempla a obrigação dos entes políticos de fornecer medicamentos de alto custo a todos os brasileiros que deles dependam como única alternativa para superar doenças. Para responder a essa pergunta, revisa-se a literatura, os diplomas atinentes à matéria, o modo como o Estado obtém receitas e o entendimento construído pelo STF. Em epítome: claramente se contrapõem duas linhas de argumentação. De um lado, resguardam-se o direito à vida, à dignidade humana e seus desdobramentos subjetivos. De outro, deve-se ponderar que todos os direitos, até mesmo aqueles que não têm preço, têm custo. Neste ensaio, defende-se que o aumento da despesa pública, por si só, não pode ser considerado um óbice para o Judiciário condenar o gestor administrativo a fornecer medicamentos de alto custo para um indivíduo, pois o Estado brasileiro assumiu o dever de cuidar da saúde dos brasileiros e residentes no Brasil, sem qualquer ressalva quanto ao aspecto financeiro.

Palavras-chave


Sistema Único de Saúde; Medicamentos de Alto Custo; Saúde; Direitos Fundamentais.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Gustavo. Direito, escassez e escolha: em busca de critérios jurídicos para lidar com a escassez de recursos e as decisões trágicas. São Paulo: Renovar, 2001.

BALERA, Wagner. Sistema de seguridade social. 2. ed. São Paulo: LTr, 2002.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil (de 16 de julho de 1934). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao34.htm. Acesso em: 23 abr. 2017.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/ legin/fed/consti/1988/constituicao-1988-5-outubro-1988-22142-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 23 abr. 2017.

BRASIL. Constituição dos Estados Unidos do Brasil (de 10 de novembro de 1937). Disponível em: http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm. Acesso em: 23abr. 2017.

BRASIL. Constituição dos Estados Unidos do Brasil (de 18 de setembro de 1946). Disponível em: http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao46.htm. Acesso em: 23 abr. 2017.

BRASIL. Emenda Constitucional n. 95, de 15 de dezembro de 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc95.htm. Acesso em: 27 jul. 2017.

BRASIL. Lei n. 1.920, de 25 de julho de 1953. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ leis/1950-1969/L1920.htm. Acesso em: 25 jun. 2017.

BRASIL. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/ L8080.htm. Acesso em: 28 abr. 2017.

BRASIL. Lei n. 8.689, de 27 de julho de 1993. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/. Acesso em: 29 abr. 2017.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADPF n. 45. Rel. Min. Celso de Mello. Informativo STF n. 345. Disponível em: http://www.stf.jus.br/arquivo/informativo/documento/informativo345.htm#ADPF. Acesso em: 10 jul. 2017.

BRASIL. Supremo Tribunal federal. Pedido de vista adia julgamento sobre acesso a medicamentos de alto custo por via judicial. Disponível em: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=326275. Acesso em: 10 jul. 2017.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Suspensão de Liminar n. 319/BA. Relator: Ministro Presidente Gilmar Mendes. Jusbrasil. Data de julgamento: 28/10/2009. Disponível em: https://stf.jusbrasil.com.br/jurispru-dencia/19135267/suspensao-de-liminar-sl-319-ba-stf. Acesso em: 10 jul. 2017.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos direitos humanos. 10. ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

DIAS, Eduardo Rocha; FREITAS, Brenda Barros; LEITÃO, André Studart. Inclusão excludente, assistência, educação e paternalismo. Revista de Direito Brasileira, São Paulo, v. 17, n. 7, p. 306-327, maio/ago. 2017. Disponível em: http://www.rdb.org.br/ojs/index.php/rdb/article/view/479. Acesso em: 5 out. 2017.

FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves. Direitos humanos fundamentais. 14. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

GALDINO, Flávio. Introdução à teoria dos custos dos direitos: direitos não nascem em árvores. Rio de Janeiro: Editora Lumen Juris, 2005.

GOVERNO federal é formado por ministérios, secretarias e órgãos especiais. Portal Brasil. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/governo/2009/11/governo-federal-e-formado-por-ministerios-secretarias-e-orgaos-es-peciais. Acesso em: 25 jun. 2017.

HOLMES, Stephen; SUNSTEIN, Cass R. The cost of rights: why liberty depends on taxes. New York: W. W. Norton, 1999.

MACHADO, Hugo de Brito. Curso de direito tributário. 36. ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

MARTINS, Leonardo (Org.). Cinquenta anos de jurisprudência do Tribunal Constitucional Federal Alemão. Traduzido por Beatriz Hennig, Leonardo Martins, Mariana Bigelli de Carvalho, Tereza Maria de Castro e Vivianne Geraldes Ferreira. Montevideo: Konrad-Adenauer-Stiftung E. V., 2005.

NUSSBAUM, Martha C. Fronteiras da justiça: deficiência, nacionalidade, pertencimento à espécie. Traduzido por Susana de Castro. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2013.

POPULAÇÃO brasileira cresce 0,8% e chega a 206 milhões. Portal Brasil. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/infraestrutura/2016/08/populacao-brasileira-cresce-0-8-e-chega-a-206-milhoes. Acesso em: 30 jun. 2017.

SEN, Amartya. As pessoas em primeiro lugar: a ética do desenvolvimento e os problemas do mundo globalizado. Traduzido por Bernardo Ajzemberg, Carlos Eduardo Lins da Silva. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SILVA, Alexandre Antonio Bruno da; MODENA, Ana Isabel. Hermenêutica Constitucional e os Direitos Fundamentais Sociais.

CONGRESSO NACIONAL DO CONPEDI, 18., Anais... Disponível em: http:// publicadireito.com.br/conpedi/manaus/arquivos/Anais/sao_paulo/2237 .pdf. Acesso em: 26 jul. 2017.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Constituição da Organização Mundial da Saúde. Biblioteca virtual de direitos humanos. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/OMS-Organização-Mundial-da-Saúde/constituicao-da-organizacao-mundial-da-saude-omswho.html. Acesso em: 30 jun. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rbpp.v8i1.4885

ISSN 2179-8338 (impresso) - ISSN 2236-1677 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia