Interna corporis acta e os limites do controle judicial dos atos legislativos

Cintia Garabini Lages

Resumo


O presente trabalho tem por objeto de análise crítica o entendimento segundo o qual a atuação das casas legislativas regulamentada por atos normativos internos (interna corporis acta)não se sujeitam a controle judicial relativo à sua legalidade, mas apenas com relação à sua constitucionalidade. Tal análise é realizada, introdutoriamente, a partir da reconstrução dos pressupostos teóricos que possibilitaram a definição do conceito tradicional deinterna corporis acta e sua vinculação ao princípio da separação dos poderes. Em um segundo momento, analisou-se a natureza dos atos legislativos internos da perspectiva do modelo processual legislativo estruturado pela constituição brasileira, buscando-se definir sua natureza normativa e seu caráter cogente. Em um terceiro momento, passou-se à discussão acerca da possibilidade de controle judicial dos mesmos, utilizando-se, para tanto, dos pressupostos teóricos de uma concepção teórica procedimentalista de democracia e do Direito, cuja nota diferenciadora reside na compreensão do papel atribuído ao processo democrático na formação legítima do Direito. Conclui-se afirmando que, assumido o processo legislativo como a forma jurídica institucionalizada garantidora das condições de produção legítima do Direito nos discursos de justificação normativa, são passíveis de controle de legalidade todos os atos internos que disponham acerca do processo legislativo no âmbito das casas legislativas, uma vez que tais disposições normativas possuem caráter obrigatório, cogente. Tal conceito apenas abrange os argumentos apresentados pelos participantes ao longo de todo o processo legislativo, não o seu procedimento.

Palavras-chave


Interna Corporis Acta; Regimento Interno; Processo Legislativo

Texto completo:

PDF

Referências


ÁLVAREZ, Elviro Aranda. Los actos parlamentarios no normativos y su control jurisdiccional. Madrid: Centro de Estudios Políticos y Costitucionales, 1998.

ANDOLINA, Italo; VIGNERA, Giuseppe. Il fondamenticostituzionalidellagiustiziacivile: ilmodellocostituzionaledel processo civile italiano. Torino: G. Giappichelli Editore, 1997.

CHAMON JÚNIOR, Lúcio Antônio. Filosofia do Direito na alta modernidade. Incursões teóricas em Kelsen, Luhmann e Habermas. 2ª. edição. Rio de Janeiro: Lumen Juris Editora, 2010.

COELHO, Fábio Alexandre. Processo Legislativo. São Paulo: Editora Juarez de Oliveira, 2007.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos Direitos Humanos. Sao Paulo: Editora Saraiva, 2005.

FARIA, Cláudia Feres. Democracia deliberativa: Habermas, Cohen e Boham. Revista Lua Nova. São Paulo, no. 49, pág. 47-68. Ano 2000.

FAZZALARI, Elio.Istituzioni de dirittoprocessuale. 8. ed., Padova: CEDAM - Casa EditriceDott. Antonio Milani, 1996.

FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves. Do processo legislativo. São Paulo: Saraiva, 2002.

FIGUEIREDO, Lúcia Valle. Curso de Direito Administrativo. São Paulo: Malheiros Editores, 2003.

HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia: entre faticidade e validade. Trad. Flávio BenoSiebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997, v. I.

HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia: entre faticidade e validade. Trad. Flávio BenoSiebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997, v. II.

HABERMAS, Jürgen. A constelação pós-nacional: ensaios políticos. Trad. Márcio Seligmann-Silva. São Paulo: LitteraMundi, 2001.

HABERMAS, Jürgen. A inclusão do outro. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1979.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. São Paulo: Malheiros Editores, 2008.

RUSSOMANO, Rosa. Dos poderes legislativo e executivo. Rio de Janeiro: Biblioteca Jurídica Freitas Bastos, 1976.

SAMPAIO, José Adércio Leite. A Constituição reinventada pela jurisdição constitucional. Belo Horizonte: Del Rey, 2002.

SANTOS, Carlos Maximiliano Pereira dos. Comentários à Constituição brasileira de 1891. Brasília: Senado Federal, 2005.

SILVA FILHO, Derly Barreto. Controle dos atos parlamentares pelo poder judiciário. São Paulo: Malheiros Editores, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rbpp.v6i2.4125

ISSN 2179-8338 (impresso) - ISSN 2236-1677 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia