Construção Social do Projeto Polos de Produção de Biodiesel no contexto do PNPB: uma análise perceptiva.

Érika Cristine Silva, Maria das Dores Saraiva de Loreto, Haudrey Germiniani Calvelli, Ronaldo Perez

Resumo


A pesquisa em questão buscou analisar as percepções dos representantes e idealizadores da Política Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), tendo como foco o processo de construção social do Projeto Polos de Biodiesel. Especificamente, objetivou-se examinar o processo de gestão social e praticas de governança desse projeto, considerando os espaços decisórios e relacionais. Metodologicamente fez uso da pesquisa bibliográfica e entrevista semi-estruturada, com posterior análise de conteúdo. Os resultados indicaram descompassos nas relações entre os arranjos produtivos locais e as Usinas de Biodiesel. O biodiesel brasileiro é produzido basicamente a partir da soja, em face à realidade dos agricultores, com baixo grau instrução, capacitação, capitalização e fragilidade institucional. Constatou-se uma coerência entre a percepção das lideranças sócioinstitucionais e os dados da pesquisa bibliográfica; identificando que, apesar dos avanços do PNPB, as metas de inclusão social não foram alcançadas. Questiona-se sobre a continuidade do Projeto Polos de Biodiesel, seja por haver alcançado seus objetivos ou por limitação de recursos humanos e financeiros. Conclui-se que a construção social do projeto foi permeada por uma lógica produtiva, com limitada valorização do conhecimento e experiências dos agricultores familiares, seus recursos naturais, dimensão tecnológica, organizacional, sócio-política e cultural.

Palavras-chave


Projeto Polos de Biodiesel; Construção Social; Percepção sócioinstitucional.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Ricardo; MAGALHÃES, Reginaldo. O Acesso dos Agricultores Familiares aos Mercados de Biodiesel- Parcerias entre Grandes Empresas e Movimentos Sociais. Textos para Discussão FIPE, n. 6, São Paulo, 2007.

BIODIESELBR. A Qualidade da Matéria-Prima para a Produção de Biodiesel. 2006. Disponível em: http://www.biodieselbr.com/noticias/colunistas/ramos/qualidade-materia-prima-producao-biodiesel-1.htm . Acesso em: 09/01/2016.

BIODIESELBR. Sem a Petrobras programa social do biodiesel é um fracasso. 15 Set 2011. Disponível em: http://www.biodieselbr.com Acesso em: 20/01/2016.

BIODIESELBR. Soja teve participação de 76,4% na produção de biodiesel em 2015, segundo dados da ANP. 2016. Disponível em: http://www.biodieselbr.com/noticias/materia-prima/uso/soja-teve-participacao-76-4-producao-biodiesel-2015-dados-da-anp-040216.htm . Acesso em: 21/01/2016.

BUENO, O.C,; ESPERANCINI, M. S.; TAKITANE, I. C. Produção de biodiesel no Brasil: aspectos socioeconômicos e ambientais. Revista Ceres. v.56, n. 4, p. 507-512, 2009.

CAREGNATO, Rita Catalina Aquino; MUTTI, Regina. Pesquisa qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Texto Contexto Enfermagem, v. 15, n. 4, p. 679-684, 2006.

COSTA, Erivânia Dárcia da.Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel: uma análise e reflexão dos resultados. 2014, 53f. Monografia (Departamento de Economia) Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal – RN, 2014.

FAVARETO, A; MAGALHÃES R; SCHRODER M. Dilemas da inovação institucional e governança nos arranjos produtivos de biodiesel. In: XLVI Congresso Brasileiro de Economia, Administração e Sociologia Rural. Rio Branco-Acre: SOBER, 2008.

GONÇALVES, M. F.; EVANGELISTA, F. R. Os descompassos do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) no Nordeste. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Rio Branco, Acre, Julho de 2008.

LORETO, M. D. S.; CALVELLI, H. G.; LIMA, M. P. Cenário do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel: Uma Visão Sócia Institucional. In: IV Seminário Nacional de Sociologia & Política. Curitiba: UFPR, 2012.

LORETO, Maria das Dôres Saraiva de; CALVELLI, Haudrey Germiniani; SILVA, Érika Cristine. Biocombustíveis no Brasil: uma política de inclusão social? In: VIII Jornadas Intersdisciplinarias de Estudios Agrarios y Agroindustriales. Buenos Aires , Argentina, Facultad de Ciencias Económicas de la Universidad de Buenos Aires. Anais... Noviembre de 2013.

LUNARDI, José Clóvis Teles. O Campesinato Tradicional e a Indústria de Biodiesel: Integração Subordinada no Sul do Brasil 2003 – 2008. 2011, 169f. Dissertação (Doutorado em Educação) Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2011.

MDA. Anexo VII. 1. Projeto Polos de Biodiesel. 2009. Disponível em http://portal.mda.gov.br/register/?return_url=%2fprincipal%2f# . Acesso em 21/01/2016.

MDA. Biodiesel conta com 100 mil agricultores familiares. 2007. Disponível em: http://www.mda.gov.br/sitemda/noticias/biodiesel-conta-com-100-mil-agricultores-familiares#sthash.n0IYtGnb.dpuf .Acesso em: 18/01/2016.

MDA. Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel: inclusão social e desenvolvimento territorial. 2011. Disponível em: http://www.mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/user_arquivos_64/Biodiesel_Book_final_Low_Completo.pdf . Acesso em 14/01/2016.

MDA. Vinte Anos do PRONAF, 1995-2015. Avanços e Desafios. 2015. Disponível em: http://www.mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/ceazinepdf/PRONAF_20_ANOS_VALTER_BIANCHINI.pdf . Acesso em 20/01/2016.

MULLER, A. L. A construção de Políticas Públicas para a Agricultura Família do Brasil: o caso do programa de aquisição de alimentos. 2007, 139f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

OBRA KOLPING. Obra Kolping do Brasil – Apresentação. 2016. Disponível em: http://kolping.org.br/site/institucional/apresentacao . Acesso em: 17/01/2016.

PEREIRA, Gemeriane, O Programa Nacional de Uso e Produção de Biodiesel PNPB: Análise de uma relação com o Agronegócio. I Simpósio Mineiro de Geografia – Das Diversidades à Articulação Geográfica. Universidades. Universidade Federal de Alfenas. Alfenas – MG, p. 754 – 768, 2014.

PENIDO, Marina de Oliveira. O Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel: alternativa ou "mais do mesmo"? Do domínio do agribusiness à inserção da agricultura familiar na cadeia produtiva do biodiesel no Norte de Minas. 2011, 334f. Dissertação (Mestrado em Geografia). Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 2011.

PLURAL. Nossos Trabalhos. 2016. Disponível em: http://www.pluralcooperativa.com.br/trabalhos.html . Acesso em 20/01/2016.

RIBEIRO, Dinalva Donizete e DIAS, Mariza Souza. Políticas Públicas para a Agricultura Familiar: o PAA e o PNPB. Mercator, Fortaleza, v. 12, n. 27, p. 81-91, 2013.

SACHS. I. A revolução energética no Sec. XXI. Estudos Avançados. v.21, n. 59, 2007.

SECCHI, Leonardo. Políticas Públicas: Conceitos, Esquemas de Análise, Casos Práticos. São Paulo: Cengage Lerning, 2010.

SILVA, A. C. I. M. Programa nacional de produção e uso de biodiesel e a inserção da agricultura familiar no polo agreste pesqueira de biodiesel em Pernambuco. Pernambuco. 2012, 151 f. Dissertação (Mestrado em Administração e Desenvolvimento Rural) Universidade Federal Rural de Pernambuco. Recife, 2012.

SILVA, Érika Cristine; LORETO, Maria das Dôres Saraiva de; CALVELLI, Haudrey Germiniani. A Dinâmica dos Polos de Produção de Biodiesel no Contexto do PNPB. In: Congresso Internacional Interdisciplinar em Sociais e Humanidades. Salvador: UCSal, 2014.

TIBURCIO, Breno Aragão. Atores Sociais, Agricultura Familiar e Desenvolvimento Territorial: uma análise do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel. 2011. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 181f, 2011.

VASCONCELOS, M. Programa Nacional de Produção e uso de Biodiesel (PNPB). Disponível em http://www.editoraferreira.com.br/publique/media/au_19_marcio.pdf . Acesso em: 22/01/2016.

VAZ, P. H. P. de M. et al. Análise da competitividade da mamona e da soja para a produção de biodiesel no nordeste do Brasil. Revista de Economia Agrícola, São Paulo, v. 57, n. 1, p. 35-48, jan./jun. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rbpp.v6i1.3868

ISSN 2179-8338 (impresso) - ISSN 2236-1677 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia