A construção do Direito ao Desenvolvimento e sua aplicação mediante as políticas públicas de sustentabilidade

Priscila Benelli Walker

Resumo


O tema do presente artigo é a evolução histórica do direito ao desenvolvimento sob a perspectiva do direito internacional e sua aplicação nas políticas públicas. O objetivo central é analisar o processo histórico de construção do direito ao desenvolvimento, inicialmente relacionado apenas a crescimento econômico e demonstrar nesse processo o seu aperfeiçoamento e sua ampliação para abarcar outros aspectos da vida humana e permitir a realização plena de outros direitos e liberdades. Através da análise das principais declarações e pactos internacionais, tais como o Pacto Internacional sobre Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, a Declaração sobre Direito ao Desenvolvimento e a Declaração sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, procurou-se demonstrar que o princípio jurídico do desenvolvimento sustentável é resultado de um consenso internacional e de um sistema normativo internacional de proteção ambiental. Na segunda parte do artigo, pretendeu-se examinar brevemente as dimensões jurídicas das políticas públicas na realização dos direitos humanos bem como apresentar os atores que participam de sua formulação, aplicação e avaliação. Por fim, trazendo o princípio jurídico do desenvolvimento sustentável construído no direito internacional à nossa realidade política, econômica e social, o texto avaliou algumas políticas públicas brasileiras de sustentabilidade relacionadas à defesa do meio-ambiente e à segurança alimentar. O valor do presente artigo encontra-se justamente na combinação do princípio jurídico do desenvolvimento sustentável construído no direito internacional com a sua aplicação mediante políticas públicas de sustentabilidade e a demonstração prática dessa combinação mediante avaliação do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento da Amazônia Legal e das políticas públicas relacionadas à segurança alimentar no Brasil.

Texto completo:

Texto Completo

Referências


ANDRADE, Roberto de Campos. Desenvolvimento sustentável e direito internacional. In: AMARAL JUNIOR, A.(Org.). Direito internacional e desenvolvimento. Barueri: Manole, 2005. p. 366-371.

BORGES, Daniel Damásio. Ética e economia: fundamentos para uma reaproximação. In: AMARAL JUNIOR, A. (Org.). Direito internacional e desenvolvimento. Barueri: Manole, 2005. p. 1-51.

BRAGA, Antônio Sérgio; MIRANDA, Luiz Camargo (Org.). Comércio e meio ambiente: uma agenda positiva para o desenvolvimento sustentável. Brasília: MMA/SDS, 2002.

CARDIA, Fernando Antonio Amaral. Uma breve introdução à questão do desenvolvimento como tema de direito internacional. In: AMARAL JUNIOR, A.(Org.). Direito internacional e desenvolvimento. Barueri: Manole, 2005. p. 62 et. seq.

CASSEL, Guilherme; MAIRE, Bruno Le. Agricultura e alimentação. Folha de São Paulo, São Paulo, p. A-3,18 nov.2009.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos direitos humanos. 3.ed. rev. e ampl. São Paulo: Saraiva, 2003.

FARIA José Eduardo (Org.). Direito e globalização econômica: implicações e perspectivas. Itaim Bibi, SP, Malheiros, 1996.

MAGALHÃES, José Carlos de. Direito econômico internacional. Curitiba: Juruá, 2009.

MASSA-ARZABE, Patrícia Helena. Dimensão jurídica das políticas públicas. In: BUCCI, Maria Paula Dallari (Org.). Políticas públicas: reflexões sobre o conceito jurídico. São Paulo: Saraiva, 2006.

MONTIBELLER-FILHO, Gilberto. O mito do desenvolvimento sustentável: meio ambiente e custos sociais no moderno sistema produtor de mercadorias. 3. ed. Florianópolis: UFSC, 2008.

MORAIS, Leandro Pereira; COSTA, Adriano Borges Ferreira. Por novos paradigmas de produção e consumo. Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo, p. 14-15, nov. 2009.

PIOVESAN, Flávia; CONTI, Irio Luiz (Coord.). Direito humano à alimentação adequada. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2007.

PIOVESAN, Flávia. Proteção internacional dos direitos econômicos, sociais e culturais. In: SARLET, Ingo Wolfgang. Direitos fundamentais sociais: estudos de direito constitucional, internacional e comparado. Rio de Janeiro: Renovar, 2003. p. 243-249.

SACHS, Ignacy. Inclusive development strategy in an era of globalization. Working Paper. Geneva n. 35, maio 2004. Disponível em: http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=980233. Acesso em: 03 dez. 2010.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento includente, sustentável sustentado. [Rio de Janeiro]: Garamond, 2004.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SEN, Amartya. Development thinking at the beginning of the 21st Century. Paper presented at a conference on ‘Development Thinking Practice’, of the InterAmerican Bank. Washington, 3-5 Sept. 1996. Disponível em: http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=1126934. Acesso em: 03 dez. 2010.

SILVA, José Graziano da; Belik, Walter; TAKAGI, Maya Takagi (Org.). Combate à fome e à pobreza rural. São Paulo: Instituto Cidadania, 2002.

STEINBERGER, Marília (Org.). Território, ambiente e políticas públicas espaciais. Brasília: LGE, 2006.

VALENTE, Flávio Luiz Schieck (Org.). Direito humano à alimentação: desafios e conquistas. São Paulo: Cortez, 2002.

VEIGA, José Eli da. Desenvolvimento sustentável: o desafio do século XXI. 3. ed. [Rio de Janeiro]: Garamond, 2008.

ZELEDÓN, Ricardo. Desarrollo. In: Zeledón, Ricardo Zeledon. Derecho agrario y derechos humanos. Paraná: Juruá, 2001.

ZIMMERMANN, Clóvis, As políticas públicas e a exigibilidade do direito humano à alimentação. In: PIOVESAN, Flávia; CONTI, Irio Luiz (Coord.). Direito humano à alimentação adequada. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5102/rbpp.v1i1.1227

ISSN 2179-8338 (impresso) - ISSN 2236-1677 (on-line)

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia