As ambições e estratégias das grandes potências na Ásia Central: o realismo da Rússia e da União Europeia 10.5102/uri.v12i2.3019

Paulo Duarte

Resumo


O objetivo do presente artigo consiste em contribuir para o aumento do conhecimento acerca de uma região do mundo remota, mas de extrema importância no contexto geopolítico e económico da atualidade: a Ásia Central. O argumento central é o de que as potências/agrupamentos externos (a União Europeia e a Rússia) demonstram um interesse de caráter fundamentalmente económico (a busca de recursos energéticos) na região, perseguindo políticas de natureza predominantemente realista face a esta. Em alternativa à observação participante e não participante, técnicas de difícil aplicação ao presente objeto de estudo, recorreu-se à entrevista semiestruturada. A pesquisa de campo foi efetuada, através de entrevistas realizadas fundamentalmente na Ásia Central. Convictos de que o comportamento dos Estados, o poder ou a influência não são suscetíveis de se traduzir em realidades tangíveis ou fórmulas matemáticas, assumimos que o recurso ao método qualitativo, através da análise hermenêutica, é, indiscutivelmente, a metodologia em que assenta a presente investigação.

Palavras-chave


Ásia Central; União Europeia; Rússia

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uri.v12i2.3019

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1807-2135 (impresso) - ISSN 1982-0720 (on-line) - e-mail: universitas.rel@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia