Ascensão e Queda de Bretton Woods 10.5102/uri.v12i1.2523

vinicius bandera

Resumo


Neste texto, pretendemos argumentar que o sistema financeiro de Bretton Woods foi construído dentro de uma correlação de forças bastante assimétrica, na qual os Estados Unidos tiveram um peso predominante para impor sua hegemonia. Nossa argumentação está ancorada metodologicamente pelo realismo da política internacional, através do qual a relação entre os Estados é mais conduzida pela força (disputa por hegemonia) do que pelo consenso. Como resultado, o poder hegemônico dos Estados Unidos foi perdendo sua força inicial, ao longo dos anos 1950 e 1960, enquanto as principais economias europeias, além do Japão, alcançavam altos índices de crescimento econômico, resultando no fim do acordo de Bretton Woods. Nossas fontes são estudos sobre a construção e desconstrução do sistema Bretton Woods.

Palavras-chave


Política Internacional. Hegemonia. Bretton Woods. Guerra Fria

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uri.v12i1.2523

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1807-2135 (impresso) - ISSN 1982-0720 (on-line) - e-mail: universitas.rel@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia