Darfur: as Várias Missões de um Conflito Complexo 10.5102/uri.v11i1.1557

Wellington Pereira Carneiro

Resumo


O Conflito de Darfur constituiu a pior crise humanitária do novo milênio tendo ocorrido logo após uma época de extrema introspecção da ONU onde todos os aspectos das missões de paz foram revistos e reavaliados. Sobretudo, após o informe Brahimi publicado no ano 2000, onde os revezes em Ruanda, Somália e Bósnia conduziram a revisão do otimismo exacerbado do fim da guerra fria. No entanto a complexidade do conflito de Darfur exigiu um massivo deslocamento de forças e recursos em missões complexas e ousadas. O artigo explora o gradual retorno às missões complexas, primeiro com missões lideradas por atores regionais, como a AMIS (União Africana) e a EUFOR (União Européia). Neste contexto retornam as missões complexas e multifuncionais lideradas pela ONU, incorporando a proteção de populações em risco, direitos humanos e governança, entre outros componentes. Assim surge a missão hibrida UNAMID e a MINURCAT com mandatos ambiciosos. A UNAMID deve ainda operar simultaneamente à atuação da jurisdição do Tribunal Penal Internacional sobre o conflito em andamento, o que provocará novos desdobramentos e desafios.

Palavras-chave


Darfur. Sudão. Missões de Paz. Ajuda Humanitária

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uri.v11i1.1557

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1807-2135 (impresso) - ISSN 1982-0720 (on-line) - e-mail: universitas.rel@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia