Fluxos Migracionais na Fronteira Brasil-Bolívia: Imigração Irregular, Causas e Vítimas - doi:10.5102/uri.v8i1.1121

Marcela Tomaz

Resumo


Este artigo tratará da questão específica da imigração irregular de bolivianos para o Brasil e suas conseqüências, a partir do qual observa-se como essa população tornou-se o grupo mais numeroso entre os latino-americanos vivendo no país contemporaneamente. Será tratado também como as políticas públicas possam garantir os direitos humanos a esses migrantes, muitas vezes sujeitos a condições de trabalho degradantes, ou vitimados pela violência física, exploração sexual e narcotráfico. É importante ressaltar um outro fator que ganha importância nesse processo de migração: as remessas que esses migrantes enviam ao seu país de origem, que são amplamente distribuídas nas economias locais, de forma desigual. As reflexões contemplarão também as causas que levaram essas pessoas em busca de uma realidade de vida supostamente melhor, assim como os problemas enfrentados na Bolívia que motivaram à migração. Será observado como o Estado brasileiro reage a este afluxo de bolivianos, analisando as políticas migratórias, que em sua maioria, tornam-se políticas de controle, na qual os direitos humanos desses cidadãos ficam à mercê de violações cometidas dentro da órbita jurídica do Estado.

Palavras-chave


Imigração irregular. Bolivianos. Políticas migratórias. Direitos humanos.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uri.v8i1.1121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1807-2135 (impresso) - ISSN 1982-0720 (on-line) - e-mail: universitas.rel@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia