Avaliação da correlação entre transtornos de sono e a Doença de Parkinson

Arthur de Melo Monteiro Bastos, Ana Clara Fernandes Belchior, Talyta Cortez Grippe

Resumo


Introdução e objetivo: A doença de Parkinson (PD) é uma doença progressiva
neurodegenerativa, caracterizada por alterações motoras (bradicinesia, tremores e
rigidez) e não motoras. Dentre os sintomas não motores da PD, os distúrbios de
sono ocorrem em mais de 96% dos pacientes, onde a presença desses quadros,
associado a outros sintomas resultam em diminuição da qualidade de vida
aumentando reações emocionais adversas, isolamento social e aumentando as
dores. O objetivo do trabalho em questão é correlacionar os distúrbios do sono com
o prognóstico e qualidade de vida dos pacientes com Doença de Parkinson.
Metodologia: A pesquisa é caracterizada como um estudo transversal, aplicado,
documental, de caráter exploratório realizado em pacientes da Neurologia do
Hospital de Base de Brasilia (HBDF) portadores de Doença de Parkinson
diagnosticados ou sob suspeita através da aplicação da Escala de qualidade do sono
da Doença de Parkinson (PDSS), Escala de sonolência diurna de Epworth e
Questionário do Transtorno Comportamental do Sono REM (TCREM). Os pacientes
foram divididos em 2 grupos, denominados de controle e Doença de Parkinson,
através de critérios de inclusão e exclusão pre estabelecidos. Realizou-se a
aplicação dos questionários e análise dos resultados por meio de software R.
Realizou-se a divisão dos pacientes com Parkinson em três grupos de acordo com o
escore obtido no PDSS, usando como padrão as médias para tornas os grupos
pareáveis entre si. Realizou-se ainda uma divisão com base naqueles que possuem
ou não Transtorno Comportamental do Sono REM (TREM) e subdivisões dos pacientes
de acordo com a pontuação no UPDRS parte III, em Tremor Dominante (TD),
Instabilidade Postural e Alteração de Marcha (PIGD) e Indeterminado (Ind).
Resultados: Verificou-se ausência de correlação estatística entre os pacientes com
e sem TCREM e entre os pacientes nos três grupos do PDSS no escore do UPDRS
parte III, sugerindo pelo estudo, ausência de influência do TCREM e da qualidade do
sono nos sintomas motores do Parkinson, dado que vai contra a literatura. Houve
correlação significativa na comparação do TCREM com os grupos classificados de
acordo com o escore do PDSS, demonstrando que aqueles que apresentam TCREM
possuem piro qualidade do sono. Considerações Finais: Os pacientes com Doença
de Parkinson e TCREM possuem uma pior qualidade do sono, podendo estar
relacionado a outros distúrbios de sono e outros sintomas não motores, alertando
para o clínico a necessidade de buscar esse sintoma. Além disso, apesar de no
estudo vigente não haver correlação entre TCREM e sintomas motores, uma
amostra maior se torna necessária para a conclusão seja mais próxima da
realidade


Palavras-chave


Doença de Parkinson. Transtorno Comportamental do Sono REM. Transtornos de Sono.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n1.2018.6338

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia