Avaliação das características térmicas e mecânicas do concreto translúcido

Amanda Biazioli De Pinho, Gabriel Prudente Demes, Jocinez Nogueira Lima

Resumo


Adições de diversas fontes são empregadas há um longo tempo na indústria do concreto, com finalidade técnica, econômica ou até mesmo ambiental. Nota-se uma crescente busca para a confecção de um concreto que tenha um bom custo benefício, aliado também a uma iniciativa mais sustentável e natural ao longo do processo de construção civil. A fibra ótica polimérica (FOP) é muito utilizada para aplicações em telecomunicações, devido ao fato de sua espessura similar ao um fio de cabelo (da ordem de 100 a 200 μm) e sua capacidade de transmissão de luz ao longo de milhares de quilômetros. O presente trabalho avaliou a capacidade de transmissão térmica e mecânica de concretos produzidos utilizando a adição da FOP em sua mistura e comparou-os com os concretos convencionais, em termos de resistência mecânica, como exemplares de referência para o devido estudo. O desempenho analisado consistiu de análise da resistência à tração na flexão dos concretos com fibra e, também, de ensaios térmicos que simulassem um ambiente real utilizando-se do respectivo material. Além disso, o ensaio térmico possibilitou a determinação da transmissão de calor de uma face a outra do bloco e também da fadiga térmica. Os resultados obtidos foram favoráveis ao isolamento térmico e também mostrou que a adição de fibra ótica possibilita uma economia de energia para as edificações, por isolar melhor a transmitância de calor. Porém, a adição de fibra à mistura mostrou-se desfavorável para a resistência à tração do concreto translúcido

Palavras-chave


Fibra ótica polimérica. Resistência à tração na flexão. Fadiga térmica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n1.2018.6288

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia