Análise do desempenho e expansão do sistema de bicicletas compartilhadas em Brasília

Kairo Felipe, Mônica Soares Velloso

Resumo


O forte desenvolvimento econômico vivenciado pelo mundo, aliado a um planejamento urbano deficiente, resultou no desenvolvimento de cidades que convivem com sérios problemas de mobilidade. Congestionamentos diários, poluição do ar, perda da qualidade de vida e produtividade são desafios que gestores públicos e autoridades precisam vencer cotidianamente. Este caótico cenário resultou na premente necessidade do estabelecimento de estratégias focadas no transporte sustentável, que prioriza o modo não motorizado em substituição ao modo particular motorizado. Neste cenário, a bicicleta se destaca e oferece vantagens pelo seu baixo custo de aquisição e manutenção, consegue alcançar regiões de baixa acessibilidade, promove a manutenção da saúde física e mental dos cidadãos, não polui, e é uma excelente opção de integração ao transporte coletivo. Pelo fato de a bicicleta oferecer inúmeras vantagens, vários sistemas de bicicletas compartilhadas se difundiram pelo mundo na última década, como forma de fomentar sua utilização e oferecer à população uma nova alternativa de transporte para realização de curtos deslocamentos no dia-a-dia. Entretanto, muitos desses sistemas compartilhados sucumbiram por não atender às necessidades dos usuários ou se estabeleceram de forma incoerente à realidade cultural e urbanística das cidades. Por outro lado, o mundo testemunhou casos de sucesso nessa seara, que contribuíram com a mudança de repartição das matrizes de viagem. O presente estudo analisou o desempenho do atual sistema de bicicletas compartilhadas de Brasília por meio de técnica de análise georreferenciada com uso de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) em conjunto com as características dos usuários do sistema e sua percepção. Por fim, os resultados foram analisados a luz dos indicadores de desempenho do Guia de planejamento de sistemas de bicicletas compartilhadas do Instituto de Políticas de transporte e Desenvolvimento do Brasil. Esta metodologia resultou na definição de indicadores que podem ser utilizados para o planejamento de um novo arranjo espacial, além de oferecer aos gestores públicos um retorno no que diz respeito à infraestrutura cicloviária da cidade, disposição espacial das estações, demandas não supridas e fraquezas do sistema. A pesquisa concluiu que o atual sistema de bicicletas compartilhadas de Brasília se encontra em situação desfavorável de desempenho, o que oferece um sério risco para sua existência futura


Palavras-chave


Sistema de Bicicletas Compartilhadas. SIG. Mobilidade Urbana.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n1.2018.6285

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia