TRATAMENTO FÍSICO-BIOLÓGICO DE BAIXO CUSTO PARA AQUAPONIA COMERCIAL

Ana Luiza Alves Panta Vasconcelos, Carlos Alberto da Cruz Junior, Vitor Ramos Simões Correa

Resumo


A técnica de aquaponia, que tem por objetivo aumentar a produtividade de proteína animal e vegetal com menor mão de obra, utilizando menos solo e pouca água está em franco desenvolvimento no Brasil, em especial o sistema de subsistência. Uma das etapas mais importantes para o sucesso da aquaponia e a de tratamento biológico do efluente dos peixes uma vez que a amônia toxica deve ser transformada em nitrato para uso na produção vegetal. O presente estudo foi realizado na Estação Experimental de Agroecologia – UniCEUB, Chácara Delfim T61, situada no Córrego do Urubu, Lago Norte, Distrito Federal, entre os meses de março de 2018 e agosto de 2018, com o intuito de avaliar a eficiência do sistema de tratamento de efluente de baixo custo para aquaponia comercial, em remover a amônia e disponibilizar nitrato para a produção vegetal. Para isso foram utilizados seis tanques cilíndricos construídos em ferro-cimento, povoados com tilápias de 250g. A alimentação foi ofertada 4 vezes ao dia, representando a porta de entrada de nutrientes para o sistema. Foi realizado o tratamento dos efluentes provenientes dos tanques através de um sistema de decanto digestão e filtragem mecânico biológica aeróbia e anaeróbia para favorecer o processo de nitrificação da amônia. Após estas etapas, o efluente tratado segue para um tanque de armazenamento para que seja conduzido até as piscinas de aquaponia. A qualidade
do efluente foi monitorada, na entrada e saída do sistema, três vezes na semana, analisando parâmetros de temperatura, pH, oxigênio dissolvido, amônia e nitrito. Na entrada do efluente verificou-se a menor temperatura (19,8ºC) e a máxima de 24,3º C), pH máximo 7,12 e mínimo 5,9, oxigênio dissolvido máximo 7,7 e mínimo 3,05, amônia total máxima 3,5 e mínima 0,25, nitrito máximo 0,50 e mínimo 0,00. Na saida do tratamento verificou-se a menor temperatura (20,6 o C) e a máxima de 23,4º C), pH máximo 7,9 e mínimo 6,4, oxigênio dissolvido máximo 7,67 e mínimo 5,5, amônia total máxima 1,00 e mínima 0,00, nitrito máximo 0,25 e mínimo
0,00. O sistema demonstrou eficiência satisfatória. Durante o período estudado ainda que as variáveis estudadas tenham apresentado variações nos valores os mesmos apresentaram-se satisfatórios para uso na produção vegetal


Palavras-chave


Agricultura. Aquicultura. Aquaponia. Produção vegetal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5874

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia