MONITORAMENTO DE POPULAÇÕES DE TIZIU (VOLATINIA JACARINA) NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DE ÁGUAS EMENDADAS: ENTENDENDO O EFEITO DO ATROPELAMENTO DE FAUNA

Vinicius Rozendo Vianna, Raphael Igor Dias

Resumo


Apesar do forte efeito econômico e social, a extensa malha rodoviária brasileira também produz impactos negativos, especialmente no meio ambiente. A construção de rodovias promove a remoção de áreas nativas e a fragmentação do habitat, essas alterações colocam populações em risco de declínio e extinção local, modificando a dinâmica de populações. Atualmente, uma das principais causas da mortalidade de vertebrados está relacionada às colisões com veículos. O tiziu (Volatinia jacarina) é uma espécie granívora, migratória, socialmente monogâmica, que reproduz em regiões do Brasil central. Durante o período reprodutivo, os machos executam um display multimodal, defendem pequenos territórios agrupados (13 a 72,5m²) e auxiliam as fêmeas no cuidado com os filhotes. Dados anteriores demonstram que a espécie apresenta considerável mortalidade relacionada a colisões com veículos na malha rodoviária que contorna diferentes unidades de conservação do Distrito Federal. Nesse sentido, o objetivo do presente trabalho foi avaliar os efeitos da BR-020, que contorna a Estação Ecológica de Águas Emendadas, nas populações de tiziu (Volatinia jacarina). O trecho de 10km da BR-020 foi divido em 10 trechos consecutivos de 1km cada e monitorados para estimar o tamanho populacional, quantificar o número de territórios e o número de indivíduos atropelados. O monitoramento foi realizado a pé uma vez por semana entre os meses de setembro de 2017 e julho de 2018. Durante o monitoramento de atropelamento, para cada carcaça encontrada, foram registrados: o menor nível taxonômico do espécime, latitude e longitude e a data de registro. Além disso, foram utilizadas três redes de neblina (12x2,6m), duas dispostas paralelamente e uma perpendicularmente à rodovia. Indivíduos foram capturados e marcados com uma combinação única de anilhas. Foi utilizado o teste z de Rayleigh para avaliar a direcionalidade temporal dos atropelamentos ao longo dos meses (hot-moment). Adicionalmente, foi realizada uma análise espacial para investigar possíveis agrupamentos dos registros ao longo da rodovia (hotspots). Foram capturados e anilhados 164 indivíduos, sendo 51 machos, 53 fêmeas e 60 juvenis. Foram encontradas e identificadas um total de 122 carcaças ao longo da rodovia. O tiziu foi a espécie mais registrada em números de atropelamento (27%, N = 33). Foi possível perceber um aumento no número de indivíduos durante o período reprodutivo da espécie na região, porém, não foi possível observar um maior número de atropelamentos para os trechos com maior densidade populacional. O hot-moment identificado para o tiziu sobrepõe o período reprodutivo da espécie na região. A análise espacial identificou quatro áreas de alto risco atropelamento, duas áreas de risco moderado e quatro áreas de baixo risco. Estratégias para a redução do número de atropelamentos devem focar na redução do estrato vegetal que é selecionado pela espécie, composto predominantemente por gramíneas, ou deve buscar criar condições favoráveis para a espécie em áreas mais afastadas da rodovia


Palavras-chave


Atropelamento de fauna. Ecologia de estradas. Hot-moment. Hotspot. Roadkill.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5858

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia