MONITORAMENTO DE MÉDIOS E GRANDES MAMÍFEROS NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA ÁGUAS EMENDADAS

Ana Mikaely Peixôto, Natália Cavalcante de Farias, Carlos Alberto da Cruz Júnior, Marina Motta De Carvalho, Rodrigo Augusto Lima Santos

Resumo


O Cerrado é o segundo maior bioma da América do Sul apresentando 5% da biodiversidade mundial e também é o segundo bioma brasileiro que mais sofreu ações antrópicas. Embora o Cerrado tenha a sua importância biológica reconhecida apenas 8,21% do seu território é protegido a partir de unidades de conservação (UC’s). As UC’s do Cerrado são de extrema importância para a preservação da biodiversidade desse bioma, em especial para a proteção da mastofauna de médio e grande porte, visto que os mamíferos são bastantes afetados pela degradação e fragmentação dos habitats naturais. Foi realizado o monitoramento de médios e grandes mamíferos na Estação Ecológica Águas Emendadas (ESEC-AE) e a partir dos registros obtidos foi elaborado o relatório qualitativo. O monitoramento foi realizado da segunda quinzena de Setembro de 2017 à segunda quinzena de Janeiro de 2018 com o auxílio de armadilhas fotográficas. Nesse período foram identificadas nove espécies de mamíferos distribuídas em quatro ordens: Artiodactyla, Carnivora, Perissodactyla e Rodentia. As espécies registradas foram: Cerdocyon thous, Chrysocyon brachyurus, Cuniculus paca, Dasyprocta azarae, Mazama spp, Nasua nasua, Puma concolor, Puma yagouaroundi e Tapirus terrestris. Das espécies de mamíferos detectadas, 44,44% são frugívoras e quatro encontram-se na Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção segundo a Portaria MMA 444/2014 – Chrysocyon brachyurus, Puma concolor, Puma yagouroundi e Tapirus terrestris. Os resultados obtidos reforçam a importância das UC’s para a conservação da fauna do Cerrado, uma vez que nesses sítios são encontrados exemplares ameaçados da mastofauna desse bioma, bem como demonstrou a eficiência do uso de armadilhas fotográficas para o monitoramento de mamíferos


Palavras-chave


Cerrado. Biodiversidade. Mastofauna.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5856

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia