EXPRESSÃO DA GLICOPROTEÍNA DO VÍRUS CHIKUNGUNYA EM CÉLULAS DE INSETOS VISANDO DESENVOLVIMENTO DE INSUMO PARA DIAGNÓSTICO E/OU VACINA

Dyéferson Kened da Silva Coelho Guimarães, Anabele Azevedo Lima, Daniel Mendes Pereira Ardisson de Araújo, Leonardo Assis da Silva, Bergmann Morais Ribeiro

Resumo


De acordo com o Ministério da Saúde, a saúde pública no Brasil tem retratado a alta incidência de doenças infecciosas emergentes e reemergentes, causadas por arbovírus, como por exemplo o vírus Chikungunya (CHIKV). Dados epidemiológicos associados ao CHIKV vem mostrando grandes preocupações tanto para a população como também para órgãos governamentais, por não apresentarem tratamento específico e vacina para a imunização da população. O CHIKV caracteriza-se por ser um vírus de RNA viral sentido positivo, cadeia simples e sua transmissão ocorre devido a picada do mosquito das espécies Aedes aegypti e Aedes albopictus. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho foi expressar epítopos de proteínas específicas do vírus CHIKV fusionado a proteína poliedrina do baculovírus AcMNPV, cujo o modelo para expressão já é bem estabelecido por se tratar de um sistema eucarioto. Para isso, técnicas de dna recombinante foram utilizadas visando a construção de um baculovírus recombinante portador dos genes de interesse E2 e NSP3, e confirmado por sequenciamento. Além disso, a expressão da proteína do baculovírus recombinante R1 (genes E2 e NSP3) em células de inseto Tn5B foi bem-sucedida utilizando a estratégia bac-to-bac. Esta mesma proteína foi analisada por SDS-PAGE e detectada por western blot apresentando proteína de tamanho esperado 37 kDa. É sabido que as regiões gênicas dos epítopos E2 e NSP3 do CHIKV já foram expressos em trabalhos anteriores, entretanto, nenhum utilizou repetições das regiões antigênicas como as que foram descritas neste trabalho, a qual apresentou uma elevada expressão de proteínas com propriedades imunogênicas. Com bases nos resultados apresentados, foi possível construir uma estratégia promissora por meio de regiões imunogênicas do vírus CHIKV que visa o desenvolvimento de kit diagnóstico, bem como, servir como base para futuros estudos com a perspectiva de outras aplicações biotecnológicas, como a produção de vacina, podendo favorecer a saúde pública do Brasil e do mundo


Palavras-chave


doenças infecciosas emergentes, arbovírus, baculovírus, CHIKV

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia