ANÁLISE COMPARATIVA SOBRE A PERCEPÇÃO DOS ESTUDANTES DE MEDICINA ACERCA DO IMPACTO DAS DISCIPLINAS IESC E HA NO CONTEXTO DE ATIVIDADES PRÁTICAS DURANTE A GRADUAÇÃO

Natália Mariana Diógenes Silva de Albuquerque, Juliana Terra Ribeiro, Tania Inessa Martins de Resende

Resumo


A metodologia ativa de ensino permite a inserção precoce do estudante de medicina em unidades básicas de saúde, sendo gradual a sua evolução nas práticas médicas. Para que esse processo seja possível o estudante necessita de respaldo conteudista e de orientação quanto aos limites do que lhe é permitido realizar de acordo com o semestre em que se encontra. Assim, dentro da graduação médica no UniCEUB, o estudante é submetido a dois eixos educacionais que tem por objetivo prepara-lo para uma melhor atuação profissional: Interação Ensino Saúde e Comunidade (IESC) e Habilidades e Atitudes profissionais (HA). As disciplinas que compõem o eixo de HA visam desenvolver a semioténica e a semiologia aplicada, incluindo capacidade de raciocínio clínico e técnicas cirúrgicas e aprimorar a qualidade do atendimento dos pacientes. Em contrapartida, no eixo de IESC o aluno desenvolve habilidades de comunicação e fortalece o vínculo com os usuários dos serviços de saúde, de forma que tende a aperfeiçoar, cada vez mais, a relação médico-paciente, por estar envolvido no planejamento de estratégias e implantação de ações de promoção de saúde. Dessa forma, é esperado um sinergismo entre as disciplinas de HA e IESC, de modo que conhecimentos e técnicas adquiridas no eixo de HA tendem a melhorar o desempenho dos alunos nas atividades práticas desenvolvidas em IESC e vice-versa. É importante salientar que em ambos os eixos, desde o primeiro semestre, os graduandos de uma mesma turma são subdivididos em grupos, o que facilita a realização das atividades práticas nos diversos cenários de saúde e melhora a condução dos grupos por parte dos docentes. Para investigar a maneira como tais eixos têm se desenvolvido no UniCEUB e verificar a relação existente entre eles, foi realizada na Instituição uma pesquisa transversal qualitativa com a técnica de grupos focais, com as turmas do terceiro ao oitavo semestre da graduação de medicina. O objetivo dos grupos focais era extrair, na perspectiva do discente, a importância de tais eixos educacionais para a formação médica. Por ser uma pesquisa a partir de um curso em que se emprega a metodologia ativa, o ponto de vista dos alunos no processo educativo é fundamental, de forma que a metodologia que melhor permite ouvir e produzir informações que possam influenciar no processo educativo e avaliativo é a qualitativa. Foi possível, após análise dos grupos focais, a partir da hermenêutica de profundidade, perceber que existem problemas estruturais relacionados aos dois eixos de ensino, principalmente relacionados à maneira como são conduzidos pelo corpo docente. Assim, os discentes consideraram como problemas centrais, de ambos os eixos, a desorganização e a despadronização dos alunos quanto ao conhecimento desenvolvido ao longo dos semestres, o que é evidenciado, em especial, quando se compara os subgrupos de uma mesma turma. Além disso, foi possível concluir que os eixos de IESC e HA, apesar das limitações que possuem na instituição, são considerados fundamentais para a formação de um médico mais humano e que preza pela boa relação com paciente e com o cenário de saúde em que está inserido


Palavras-chave


Ensino médico. Escolas médicas. Aprendizagem Baseada em Problemas. IESC. Habilidades.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5825

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia