WEBJORNALISMO NO YOUTUBE E CULTURA DA CONVERGÊNCIA: TRANSFORMAÇÕES NO CONTEÚDO E NA PRÁTICA PROFISSIONAL

Gabriel Augusto Goulart Lima, Carolina Assunção e Alves, Isabela Mori Costa

Resumo


Este trabalho realiza uma análise sobre o jornalismo feito no YouTube. A proposta é estudar como essa plataforma se tornou atrativa para os jornalistas que buscavam novos ares ou que, por iniciativa própria, se propuseram a explorar essa mídia que surgiu no início do século. Para isso, foi escolhida uma bibliografia que tinha esse tema como foco, a fim de estudar como as tecnologias interferiram em nossa cultura, moldaram um padrão de sociedade e modificaram o jornalismo, que passou do jornal impresso para o rádio, posteriormente para a televisão, até chegar à nova era em que vivemos, dominada pela internet. Foi necessário navegar pelas características do Webjornalismo, organizadas e disseminadas por João Canavilhas no ano de 2014, além dos aspectos do Telejornalismo, propostos por Vera Íris Paternostro no ano de 1999. Aliada à leitura desses e de outros autores, fizemos uma análise do conteúdo compartilhado pela jornalista Maíra Lemos, que, até o final do ano de 2017, trabalhava na cobertura jornalística esportiva da Rede Globo e migrou para o YouTube, a fim de iniciar nova carreira. Foram analisados o modus operandi do canal, assim como o estilo adotado para a plataforma. Buscamos, assim, entender como a interação e a propagação dos conteúdos jornalísticos no YouTube. A pesquisa nos permite concluir que a plataforma ainda não possui formatos jornalísticos consolidados, os profissionais estudados experimentam conteúdos híbridos influenciados pelo telejornalismo e pela cultura participativa da sociedade em rede


Palavras-chave


Webjornalismo. YouTube. Telejornal. Jornalismo. Maíra Lemos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5822

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia