CIDADE EFICIENTE E SUSTENTÁVEL TECNOLOGIA DA ARQUITETURA - QUALIDADE AMBIENTAL, EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E REÚSO DE ÁGUA - ESTUDOS DE CASO

Victória Webster de Freitas Montenegro, Carolina Ros Fernandes Lima, Eliete de Pinho Araujo

Resumo


O trabalho pretendeu estudar a tecnologia da arquitetura, visando a sustentabilidade. Quais as problemáticas? As normas podem não ser seguidas; os procedimentos são realizados; há falta de água no Planeta, como gerenciá-la; fazer reúso da água; como é o desempenho das edificações e das cidades, pois os problemas ambientais são globais e comprometem a qualidade de vida; não se utilizam todos os recursos naturais disponíveis no Planeta, pensando-se no terceiro milênio (se diz de 01 de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 3000). Os objetivos foram alcançados, pois foi feita análise ambiental na Alemanha e na Espanha para aplicar em Brasília – Brasil, baseada na leitura das referências bibliográficas. Como metodologia, foram feitos levantamentos de procedimentos relacionados ao tema; analisados e verificados os resultados obtidos, aplicando-os. Foi proposta a disciplina “Terceiro Milênio” a ser incluída na grade da faculdade, que é uma etapa a ser planejada. Como resultados, com foco na nova aplicação da arquitetura por meio de um conjunto de práticas, conceitos e técnicas usados na construção sustentável a curto e longo prazos, abordou-se o estudo referente à eficiência energética, ao reúso de água, às paisagens urbanas e aos processos que levaram à sua formação. Entender o funcionamento, aplicação e uso dos melhores modelos encontrados mundo para uma possível releitura destes no país. Pela arquitetura verde surgiu o estudo da arquitetura juntamente com a biomimética que é uma ciência que estuda os meios criativos no qual a natureza encontra para se adaptar, crescer e viver. Assim, requalificou, de maneira sábia, o uso da arquitetura junto à natureza em prol dos seres vivos. Cada um desses projetos testemunhou inovações nos processos técnicos e organizacionais, que contribuíram o que Reed acredita ser um novo conjunto de práticas profissionais caracterizadas pela ênfase nos aspectos operacionais e orientados para o desempenho dos processos paisagísticos e da urbanização e com foco na logística e mecanismos. Reed resume o urbanismo da paisagem como um conjunto de ideias e frameworks que são baseados em desempenho,
orientados para a pesquisa. Como resultante, obteve-se um avanço na pesquisa com os estudos de casos já existentes no mundo, como o desenvolvimento de quatro grandes iniciativas de obras públicas, que oferecem novos modelos de prática para urbanistas de paisagem do século XXI. Concluiu-se que é possível a implantação de novos projetos pelo Estado, que incentivem o cidadão a cuidar e conservar o verde e o meio ambiente, pela mobilização da população, utilizando-se os recursos naturais


Palavras-chave


Tecnologia. Reúso. Arquitetura verde. Cidade. Terceiro milênio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5796

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia