PARKLETS – INTERVENÇÃO URBANA E A TRANSFORMAÇÃO DOS ESPAÇOS URBANOS EM ESPAÇOS DE CONVIVÊNCIA

Lara Alves da Silva, Ana Paula Borba Gonçalves Barros

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo analisar a forma de utilização dos espaços urbanos nos arredores do Centro Universitário de Brasília e realizar uma intervenção sociocultural e urbana por meio da implementação de um Parklet “Espaço UniCEUB”, a fim de promover a interação e conforto à comunidade local e aos frequentadores da Instituição. Para tanto, realizou-se um estudo quali-quanti, no qual fez-se uso de métodos de pesquisa qualitativos e quantitativos, divididos em três etapas, o levantamento de dados, a aplicação dos questionários, e a criação do projeto de um parklet. Na primeira etapa, realizou-se o levantamento do quantitativo de vagas nos bolsões de estacionamento existentes nos arredores da instituição em frente a via W4 Norte (dimensões e tipos das vagas, largura da via e largura das calçadas), cujo objetivo foi avaliar a viabilidade de implantação da intervenção no local. Na segunda etapa, realizou-se a aplicação do questionário junto à comunidade acadêmica via plataforma Google Forms, a fim de verificar a aceitação do projeto de implantação do espaço de convivência “Parklet” na Instituição. A partir disto, percebeu-se a insatisfação dos alunos em relação à quantidade de espaços de convívio, fomentando a grande aceitação pela implantação do Parklet. Interessante notar que os itens mais relevantes para a atração de pessoas foram, respectivamente, segurança, qualidade dos espaços, iluminação, mobiliário, arborização, equipamentos, boa localização, haver pessoas no espaço e, por fim, haver carros no espaço, ou seja, estar próximo a pessoas não é relevante para este público, o que mostra o quão a forma da cidade pode interferir no comportamento das pessoas. Quando se trata de utilização dos espaços públicos, mesmo que somente aos fins de semana, destacam-se os residentes do Lago Norte, tendo sido os que mais utilizam, talvez por se sentirem isolados na peninsula. Na terceira, procedeu-se à criação do projeto do Parklet. Salienta-se que devido a questões burocráticas referentes ao Detran-DF não foi possível realizar a implantação do Parklet, sendo este transferido para a calçada frontal do estabelecimento Café Antonieta, situado no SCRN 708/709, loja 20, às proximidades do UniCEUB. Os proprietários do estabelecimento apresentaram interesse na implantação do Parket, juntamente com o proprietário do edifício no qual o estabelecimento está inserido, e como a calçada frontal é de responsabilidade de ambos, a implantação não apresenta problemas, uma vez que será móvel, sendo, portanto, retirada quando do fechamento diário do mesmo. Assim, procedeu-se à realização de um novo projeto que se adequasse às especificidades da área. Pontua-se que para a execução de ambos os projetos do Parklet foram seguidas as normativas de cartilhas e manuais disponíveis acerca do tema. A escolha dos materiais foi feita buscando uma adequação à sustentabilidade e a facilidade na sua montagem, manutenção e desmontagem, além da redução do custo de implantação do projeto. Assim, infere-se que existe uma necessidade de transformar os espaços urbanos nos arredores e proximidades da instituição a fim de torná-los mais convidativos à comunidade acadêmica e local, para que as pessoas não somente utilizem os espaços, mas também neles permaneçam


Palavras-chave


Mobilidade Urbana. Intervenção urbana. Espaços de convivência. Parklets. Brasília.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n3.2017.5775

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia