ESTUDO DA PREVALÊNCIA DE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

Luciene da Silva Guedes, Hanid de Sousa Versiani, Vanessa Carvalho Moreira

Resumo


O desenvolvimento tecnológico e a escassez de tempo cada vez mais frequente vem alterando o modo de vida dos indivíduos, contribuindo para um estilo de vida sedentário, com alto nível de estresse emocional e alimentação desbalanceada. Isso acarreta alterações significativas na saúde das pessoas e contribui para a manifestação da Síndrome Metabólica (SM). A SM é caracterizada por um conjunto de alterações metabólicas que incluem a intolerância à glicose, hipertensão arterial sistêmica, aumento dos triglicerídeos e redução nos níveis de colesterol do tipo HDL. O objetivo deste trabalho é avaliar a prevalência de casos de Síndrome Metabólica em universitários da área da saúde do Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Trata-se de um estudo transversal experimental descritivo com 28 estudantes de 18 a 38 anos. Aos voluntários foram realizadas coletas de amostras de sangue para exames de glicose, hemoglobina glicada e perfil lipídico, além medidas antropométricas, cálculo do índice de massa corporal (IMC), aferição de pressão e aplicação de um questionário qualitativo para análise do perfil alimentar. O perfil corporal mais frequente, de acordo com o IMC, foi normal (n = 18) seguido de sobrepeso (n = 5) e obesidade (n = 1). De acordo com os critérios estipulados pela National Cholesterol Education Program’s Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III), nenhum voluntário apresentou diagnóstico positivo para a SM. Com base nos dados aferidos no questionário, foi possível avaliar que, entre os hábitos alimentares, havia um alto consumo de carboidratos simples, doces, gordura saturada, frituras e sódio e baixo consumo de fibras, sais minerais, verduras, legumes e hortaliças. Ainda que não tenha sido observado a prevalência da SM na população estudada, é importante a realização de intervenções visando esclarecer, prevenir e orientar a população para o impacto da SM na saúde e os fatores de risco a ela associados, principalmente devido crescimento gradativo desta síndrome entre os jovens adultos


Palavras-chave


Obesidade. Síndrome metabólica. Padrão alimentar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n2.2016.5597

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia