ANÁLISE DO PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE RECÉM-NASCIDOS ATENDIDOS NO HOSPITAL DE BASE DO DISTRITO FEDERAL COM DISRAFIAS MEDULARES ENTRE 2011 E 2016

Bruna Camila Rufino Gualberto de Brito, Kaio Alves Paulino, Andréa Lopes Ramires Kairala

Resumo


Disrafias medulares são malformações congênitas que ocorrem devido à falhas no fechamento do tubo neural. Não possuem etiologia ainda totalmente esclarecida, no entanto diversos estudos apontam que ocorre uma interação entre componentes genéticos e fatores de risco ambientais, provocando falha no processo de neurulação, que culminam em manifestações importantes como a anencefalia, a espinha bífida e a encefalocele. Mielomeningocele (MMC) é a forma mais comum, resultante do defeito de fechamento da porção posterior do tubo neural, entre a 3ª/4ª semana de vida intrauterina, presente em 1 de cada 800 crianças nascidas vivas. O objetivo desse estudo foi analisar o perfil epidemiológico dos RN com disrafias medulares (DM) internados em uma UTI Pediátrica para correção cirúrgica e as principais comorbidades e complicações relacionadas a esses RN. Estudo retrospectivo, descritivo, análise de 76 prontuários de RN com DM submetidos a correção cirúrgica em um hospital público de referência do DF, no período entre 2011 e 2016. Nasceram de parto cesariana N=58,76,4%, com diagnóstico pré-natal (56,5%), sem diferença estatística entre o sexo masculino (N=39) e feminino (N=37). Das 59 mães que foram acompanhadas no pré-natal, 72,9%,N=43 fizeram mais do que 6 consultas; em apenas 15 havia informação positiva e em 9 negativa de uso de ácido fólico. (77,8% eram nascidos de termo; 73% AIG; 79% com APGAR no 5°min uto entre 7 e 10). Nasceram em hospital de referência para gestação de alto risco 32% desses pacientes, sendo posteriormente transferidos para serviço com neurocirurgia. Localização lombossacra apresentava-se em 77% dos casos. Dos pacientes com MMC rota ao nascer 52,1% apresentaram complicações pós cirúrgicas e aqueles com MMC rota no ato cirúrgico apresentaram 81,3% de complicações. Por ocasião do nascimento 53,4% apresentavam lesão rota, na ocasião da cirurgia essa porcentagem aumentou para 79,2%. Dos pacientes que desenvolveram complicações, 77,1% foram operados com mais de 72 horas de vida (p-valor=0,035). Dos pacientes que apresentaram complicações 61,5% tinham outras más formações:48% do SNC e 39% ortopédicas. As principais complicações pós cirurgia: 40,6% hidrocefalia, 3,8% ventriculite, 2,5% fístula liquórica e 2,5% sepse. A incidência da mielomeningocele no mundo tem diminuído significativamente nas últimas décadas, esse declínio tem sido atribuído em parte à melhora na nutrição materna e suplementação com ácido fólico periconcepcional, como também às avaliações diagnósticas pré-natais. O diagnóstico precoce e o número de consultas do pré-natal possuem grande importância no manejo das DM. O planejamento da conduta pode alterar de forma significativa o desenlace do quadro, diminuindo a incidência de complicações por meio de uma correção antecipada, escolha do tipo de parto e gerência das malformações associadas

Palavras-chave


Mielomeningocele. Disrafias Medulares. Ácido fólico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n2.2016.5578

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia