ANÁLISE DA GLICEMIA E DA HIPOTENSÃO PÓS-EXERCÍCIO RESISTIDO E AERÓBIO EM INDIVÍDUOS NORMOTENSOS

Júlia Ester Cavalcante Da Fonseca, Márcio Rabelo Mota

Resumo


A hipotensão pós-exercício e a queda glicêmica têm sido observadas em indivíduos hipertensos e normotensos e tem sido utilizado para tratamento não farmacológico da pressão arterial e da glicemia, desta maneira o presente estudo teve como objetivo analisar o efeito agudo sobre a hipotensão e glicemia após o exercício resistido e aeróbio. Participaram do estudo 30 homens jovens na média de 23,07 ± 4,25 anos de idade normotensos (75,17 ± 10,70 Kg) com IMC igual a 23,83 ± 2,34 Kg/m 2, os quais foram divididos randomicamente em dois grupos: Grupo A – o teste em esteira foram realizados testes de 15 minutos na velocidade de 85% do VO 2 máx; Grupo B - o protocolo do exercício resistido foram realizados em forma de circuito com cinco exercícios (agachamento, supino, rosca barra, remada inclinada e desenvolvimento) com carga de 60% de 1RM. A mensuração da pressão arterial sistólica (PAS) e a pressão arterial diastólica (PAD) foram mensuradas em repouso (pré 10’), ao final do exercício e na recuperação após o exercício (rec15’). A glicemia foi mensurada em cinco momentos: repouso (pré), momento 1, momento 2, ao final do exercício e 15 minutos após o exercício (rec15’). No exercício Aeróbio a PAS no momento Final, elevou-se significativamente em relação ao momento Pré (p = 0,002), no momento Rec15’ demonstrou queda significativa em comparação ao momento Final (p = 0,001) e ao momento Pré (p = 0,005). Não houve diferença estatisticamente significativa entre nenhum dos momentos tanto no exercício aeróbio quanto no exercício resistido (p > 0,05) em relação às taxas glicêmicas e também não houve diferença estatística em nenhum dos parâmetros da pressão arterial sistêmica (PAS, PAD e PAM) entre o momento Pré e Final exercício para o exercício resistido (p > 0,05), e para PAM houve diferença estatística significativa entre os dois protocolos de intervenção (p = 0,050), com diferença no momento Final (p = 0,005) e no momento Rec15’ (p = 0,027)


Palavras-chave


Hipotensão pós-exercício. Glicemia. Exercício resistido e aeróbio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n2.2016.5575

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia