ESCOLA DE PAIS: AVALIAÇÃO DA EFETIVIDADE DO PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO A PARTIR DE FOLLOW-UP

Aline Picoli G. de Almeida, Michela Ribeiro

Resumo


Programas de orientação a pais e cuidadores de crianças têm sido bem-sucedidos, tanto no contexto nacional quanto internacional, na promoção de interações mais saudáveis, bem como no desenvolvimento de práticas educativas parentais positivas. A promoção dessas práticas parentais tem sido correlacionada com menor delinquência, menor evasão escolar, menor desenvolvimento de psicopatologias nas crianças, entre outros. O programa denominado Escola de Pais foi realizado no UniCEUB-Brasília-DF de 2014 a 2016, com a implementação de grupos de orientação a pais e/ou cuidadores, com 15 sessões semanais de 2 horas de duração. Os grupos podiam ter até 12 participantes e eles eram avaliados na primeira e última sessão em relação a sintomas de ansiedade e às práticas educativas parentais. O presente estudo teve como objetivo avaliar a efetividade do projeto Escola de Pais, na manutenção de práticas parentais educativas positivas no longo prazo, a partir de uma avaliação em follow-up. Foram convidados a participar do estudo 45 pais, mães ou cuidadores que participaram da Escola de Pais do início ao fim do grupo respectivo (grupo experimental) e 16 que realizaram apenas a primeira sessão e desistiram de continuar no projeto (grupo controle). De todos os convidados 20 pessoas do grupo experimental e 1 do grupo controle aceitaram participar do presente estudo. Dentre os participantes, 15 eram mães, 4 eram pais e 2 avós. As crianças dos participantes eram 3 meninas e 18 meninos, com média de idade de 9 anos (variando de 6 a 13 anos). Os participantes foram avaliados neste estudo com os mesmos instrumentos utilizados nas avaliações pré e pós-intervenção de quando participaram do grupo da Escola de Pais. A avaliação foi realizada em uma entrevista com cerca de 1 hora e 30 minutos de duração no CENFOR (Clínica-Escola do UniCEUB). Em relação aos sintomas de ansiedade podemos observar que houve manutenção do nível de ansiedade para a maioria dos participantes quando comparado a avaliação pós-intervenção e o follow-up, sendo que este nível permaneceu na primeira categoria de gravidade em média. O desempenho no teste que avalia os estilos parentais mostrou que houve aumento das práticas parentais positivas para a maioria dos participantes da avaliação pré-intervenção para a pós-intervenção e manutenção no follow-up, sendo que em média apresentaram estilo parental Bom, acima da média. A entrevista que avalia mais detalhadamente as interações educativas mostrou que houve mudança das práticas educativas parentais quando comparado o desempenho na avaliação pré-intervenção e pós-intervenção e manutenção dessas práticas quando comparado o desempenho pós-intervenção e follow-up. Isto é verdadeiro para práticas positivas como a expressão de sentimentos positivos aos filhos, o estabelecimento de limites, o cumprimento de promessas e a demonstração de carinho aos filhos, por exemplo. Desse modo, os resultados do presente estudo corroboram a efetividade do projeto Escola de Pais no desenvolvimento e manutenção no longo prazo (de 1 a quase 3 anos) das práticas educativas parentais positivas, indicando que a realização de grupos de orientação a pais pautados nessa metodologia pode trazer benefícios para as famílias, replicando resultados de estudos nacionais e internacionais


Palavras-chave


Grupo de orientação a pais. Práticas educativas parentais. Follow-up.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n2.2016.5551

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia