IDENTIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DE SINAIS DE LIBRAS NOS CONTEXTOS MÉDICO E BIOLÓGICO

Emilly Cristina Alves dos Santos, Gabriella de Melo Moreno, Bianca Carrijo Cordova

Resumo


A língua de sinais, assim como as demais línguas existentes, não é universal. A sua estrutura tem como base os mesmos parâmetros da língua escrita, ou seja, morfologia, sintaxe, semântica e pragmática. Porém, possui os seus parâmetros específicos na construção do sinal, já que é uma língua gestual e visual. Assim, os sujeitos surdos utilizam-se de expressão facial e corporal e tendem a ter maior facilidade de comunicação em diferentes línguas de sinais. Mas, quando se trata de inclusão, o sujeito surdo depara com diversas barreiras, uma delas é a comunicação. A falta de capacitação dos profissionais da saúde que atendem os sujeitos surdos impede o sucesso na comunicação e no atendimento e obriga a utilização de métodos alternativos que não suprem a demanda. Uma das alternativas é o intérprete nos consultórios, o que minimiza o déficit na comunicação, mas não o supre, uma vez que o quadro se agrava com o não conhecimento de sinais específicos nos contextos médico e biológico. Assim, o objetivo desta pesquisa é fazer um levantamento dos sinais já existentes referentes a termos médicos e biológicos no contexto de saúde em LIBRAS, a fim de delimitar os novos vocábulos que precisariam ser validados, validar termos específicos propostos em LIBRAS com a intenção de aumentar o vocabulário dos usuários da LIBRAS, possibilitar maior inclusão dos sujeitos surdos, além de compilar os novos termos em um minidicionário de LIBRAS e português. A base metodológica é a qualitativa, pois utiliza-se da interpretação e da participação de todos os sujeitos com o objeto de pesquisa, a fim de compreender a totalidade. Foram propostos 68 sinais por alunos do curso de Medicina do Centro Universitário de Brasília. O grupo de pesquisa analisou as proposições e distribuiu-as em cinco grupos: sinais existentes, sinais excluídos, sinais a ser refeitos, sinais a ser validados e sinais que necessitam de adequação estrutural. Assim, formou-se o grupo de validação, e, ao todo, foram validados 30 sinais referentes aos contextos médico e biológico. Esse procedimento apresenta um ganho à comunidade surda e aos envolvidos no atendimento de saúde a sujeitos surdos, pois possibilita a comunicação mais acessível e completa


Palavras-chave


Vocabulário. LIBRAS. Inclusão. Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n1.2015.5467

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia