AVALIAÇÃO TEÓRICA DA UTILIZAÇÃO DE MEMBRANAS SEMIPERMEAVEIS NA FILTRAGEM DE EFLUENTES LÍQUIDOS

João Paulo Guimarães Telles, Davi Tadeu Borges Marwell

Resumo


Nesta pesquisa, estudaram-se os processos de filtração com o uso de membranas semipermeáveis no reuso ou no reaproveitamento de água para melhorar a qualidade do efluente final, potencializar sua utilização e minimizar os desperdícios. A utilização de elementos filtrantes no tratamento de efluentes é uma alternativa cada vez mais aplicada na remoção de impurezas de efluentes líquidos, no processo de dessalinização de águas salobras ou águas marinhas, no aumento da eficiência no tratamento de efluentes industriais e entre outros. O processo de filtração com a utilização de membranas semipermeáveis é usualmente a associado com a aplicação de um gradiente pressão, normalmente obtido um conjunto moto-bomba, necessário para que o fluido obtenha a energia necessária para vencer a perda de carga na membrana. Contudo, cada método de filtração possui uma característica própria. Esses métodos têm viabilizado a utilização de águas marinhas ou águas salobras no abastecimento humano e na irrigação. O presente trabalho objetiva analisar o uso de membranas de filtração a partir de resultados experimentais e operacionais nos processos de microfiltração, ultrafiltração, nanofiltração e osmose reversa no tratamento de efluentes líquidos. Nesta análise, construiu-se uma matriz com principais resultados experimentais e dados teóricos obtidos em trabalhos científicos. As informações coletadas foram a vazão de permeado, os tipos de membrana, os principais fabricantes, os custos de produção do permeado, os custos com energia elétrica e a pressão adotada nos diversos métodos utilizados. A partir dos resultados, realizou-se uma análise estatística utilizando o software R com o objetivo de obter os valores mais frequentes para cada método de filtração. A escolha desse software baseou-se nos tipos de ferramentas estatísticas disponíveis e por ser um software livre. Os resultados demostram que o processo de filtração usando a osmose reversa é o mais eficiente, mas apresenta um custo de operação mais elevado devido ao custo de energia elétrica consumida. A ultrafiltração mostrou-se uma alternativa mais viável para o abastecimento público e a irrigação.


Palavras-chave


Membranas de Filtração. Osmose Reversa. Tratamento de efluentes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n1.2015.5387

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia