ANALISE DO USO DE VIGAS TRANSVERSINAS EM PONTES RODOVIÁRIAS DE CONCRETO ARMADO ATRAVÉS DA FERRAMENTA SAP 2000

Lucas Gonçalves Matos, Rosanna Duarte Fernanades Dutra

Resumo


O emprego de vigas transversinas em pontes de concreto armado demandam um relevante esforço para sua execução, pois geralmente são concretadas in loco. Nos últimos anos vem sendo prática cada vez mais usual a execução de tabuleiros de pontes em concreto armado sem a presença dessas vigas. Na etapa de projeto, deve-se levar em conta qual a vantagem de se utilizar tais vigas no que diz respeito à deformação da estrutura, no acréscimo de solicitações nas longarinas, na distribuição dos esforços no tabuleiro, na fase executiva e no custo final gerado. O objetivo deste presente trabalho é comparar, através de modelagem em software de elementos finitos, a distribuição de esforços e valores de deformações em uma ponte rodoviária de concreto armado ora com o emprego ora sem o emprego de vigas transversinas no travamento da estrutura. O modelo computacional através do software representou bem o comportamento da estrutura, pois mostrou o funcionamento conjunto de todas as partes da mesma, portanto em se tratando de verificação de projeto e/ou de estrutura existente, sua utilização parece ser indicada. Para as os esforços das vigas do projeto, resultou que a retirada da transversina central adquire importância menor na distribuição transversal da carga. Comparando as situações com e sem transversina, ficou demonstrado que em termos de carga na longarina, a existência da transversina, para o exemplo apresentado, teve um pouco mais de influência para os esforços cortantes, porém nada muito significativo. Sugere-se a continuação desse estudo, para uma melhor quantificação da influência da transversina nas tensões da laje.


Palavras-chave


Pontes; Transversinas; Software

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/pic.n1.2015.5384

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia