História do mobiliário: Egito Antigo

Fátima Regina Sans Martini

Resumo


Este artigo trata da História do mobiliário, especificamente do Egito Antigo, que representa uma das primeiras civilizações documentada, em termos políticos, culturais e artísticos. As imagens, a escrita, as construções e os artefatos, atestam, apesar das fases de anarquia, a permanência dos padrões culturais e a formação socioeconômica por milhares de anos. Faz-se necessário expor de forma concisa o contexto, histórico, sociopolítico e artístico, quando se investiga estilos e períodos relativos à produção e ao que, atualmente se denomina de design. O mobiliário egípcio é testemunho do luxo da corte faraônica e da qualidade e avanço técnico e artístico da sociedade, que, na idealização de segurança e comodidade, concebe e consome. A investigação histórica e qualitativa, apoiada na bibliografia e observação, proporciona, por meio da mente criadora, o poder de desenvolver espaços e produtos, que se adaptam aos recentes padrões e necessidades e indica a importância do mobiliário, objeto da sociedade, que em seus diferentes períodos históricos e artísticos, busca o conforto e o belo para seu prazer.

Palavras-chave


Mobiliário; Design; Egito antigo

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uc.v13i1.4100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2175-7461 (impresso) - ISSN 2179-488X (on-line) - e-mail: joana.bicalho@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia