A mídia como ator político: análise da Operação Monte Carlo a partir da cobertura do Jornal Nacional

Isa Coelho Stacciarini

Resumo


O artigo investiga a hipótese do protagonismo da mídia como ator político no momento da narrativa da reportagem, quando o veículo de comunicação se posiciona dentro do enredo. Além disso, a pesquisa também recai na observação a partir do momento em que a mídia posiciona estrategicamente os personagens da notícia uns contra os outros, chamados de conflito da narrativa. A análise se dá na Operação Monte Carlo narrada pelo Jornal Nacional no período de 29 de fevereiro, quando o chefe da quadrilha Carlos Augusto de Almeida Ramos, mais conhecido como Carlinhos Cachoeira é preso, até a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), ocorrida em 25 de abril, criada para investigar a relação do bicheiro com parlamentares e empresários.

Palavras-chave


Ator político; narrativa; conflito da narrativa; Operação Monte Carlo.

Texto completo:

Texto completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uc.v13i1.3380

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2175-7461 (impresso) - ISSN 2179-488X (on-line) - e-mail: joana.bicalho@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia