A utilização da fotografia no processo de intervenção urbana - DOI: 10.5102/uc.v8i2.1461

Thamine Ayoub Ayoub, Lígia Beatriz Carreri Mauá

Resumo


Pretende-se, neste artigo, apresentar um panorama do contexto projetual das intervenções urbanas, destacando o papel da fotografia neste processo. Recuperar uma área pressupõe melhorar a imagem da cidade na qual está inserida. O termo imagem aqui utilizado trata-se de um valor abstrato, uma idéia desconhecida da visão que cada pessoa tem no seu subconsciente de uma determinada área. Kevin Lynch dá suporte para essa teorização através de uma metodologia que permite analisar e classificar essa visão. A intervenção urbana altera essa imagem que, portanto, deve ser trabalhada minuciosamente em todas as fases do projeto. Para tanto, é necessário que o arquiteto e urbanista materialize essa imagem para que seja possível manuseá-la e redesenhá-la no desenvolvimento ao produto final. Dessa forma a fotografia assume seu papel na transmissão das características da área fotografada, é utilizada como base (desde escala até composição espacial) para todos os desenhos e tentativas de materialização do espaço para que a intervenção seja devidamente inoculada no contexto e não agrida a paisagem ao se inserir no subconsciente pessoal. O material fotográfico pode ser trabalhado nos softwares utilizados no desenvolvimento do trabalho.

Palavras-chave


Intervenção urbana; imagem da cidade; fotografia.

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uc.v8i2.1461

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2175-7461 (impresso) - ISSN 2179-488X (on-line) - e-mail: joana.bicalho@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia