Comunicação de risco: o caso da pandemia H1N1 no Brasil - DOI:10.5102/uc.v8i1.1426

Soane Costa Guerreiro

Resumo


Cenários de riscos e crises são inerentes ao processo de produção de empresas públicas e privadas e devem ser aprimorados tendo em vista situações similares no futuro, como também a garantia na qualidade e agilidade da informação para o público. Considerando esse contexto, o presente artigo traz informações sobre as estratégias de comunicação do Ministério da Saúde, relacionadas a Gripe pandêmica H1N1, que alastrou-se no Brasil em meados de 2009, e suas repercussões na imprensa e na sociedade. O objetivo é fornecer ferramentas para uma análise crítica das relações entre as instituições e a imprensa e os seus principais efeitos para a sociedade.

Palavras-chave


comunicação de risco; influenza H1N1; análise de risco;

Texto completo:

Texto Completo


DOI: http://dx.doi.org/10.5102/uc.v8i1.1426

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2175-7461 (impresso) - ISSN 2179-488X (on-line) - e-mail: joana.bicalho@uniceub.br

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia